Viajantes Interplanetários

E-MARTE: Cadastre-se para receber nossas novidades em primeira mão!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Solucionática

Existe uma lenda tribal africana, a qual conta que pai, avô e filho estavam num pequeno barco prestes a afundar no caudaloso Okavango. Apenas o pai sabia nadar e podia salvar um dos restantes: seu próprio pai, ou seu filho. A sua consciência lhe dizia que ambos eram igualmente importantes, mas ele salvou seu próprio pai. O velhos, naquela tribo, eram depositários de toda a sabedoria e, sem eles,  a própria tribo perderia sua identidade e estaria fadada a desaparecer.


Hoje as coisas são diferentes na tribo internética, então fiz um soneto que esclarece como aconteceu recentemente na África quando um homem branco, seu filho e seu pai foram encurralados por um leão feroz e faminto:


Perigo de morte a todos naquele grotão
Encurralados os três no interior do mato
Pois faminto a espreita estava um leão
Pai, o menino, o avô com medo de fato

Como fazer? Alguém seria sacrificado
Para que se salvassem os outros dois
Seria o avô querido ou o filho amado?
Qualquer solução dor causaria depois

O pai, aos céus, fazia pungente oração
Pedindo resposta para tal problemática
Porque parecia inviável qualquer opção.

Não via como podia empregar uma tática
Mas de repente ouviu-se a voz do ancião:
Salve o menino, ele conhece informática!

Um comentário:

  1. Querido amigo Jair, adorei este post e como nunca consigo entrar nos teus blogs respondi no teu comentário lá no meu blog, e trouxe pra cá, já que consegui. "Quem dera meu estimado amigo, foi susto mesmo, este desequilíbrio da natureza pode ser meio mágico e muito mais assustador, mas não posso negar que a luz do Sol me faz muito bem, melhor que antidepressivo, que tomo. Querido amogo e poeta Jair Lopes, senhor de todas e mais algumas palavras (gosto de dizer isso, porque é verdade), que por vezes adivinhas nas entrelinhas do que escrevo. Lamento não comentar nos teus blogs, consigo ler, mas não tenho internet. Adorei a história do pai, do filho e do vô, engraçado, mas de uma realidade cruel. Assim como no Japão reverenciam os mais velhos, tribos africanas também, já nós aqui, se pudermos nos livrar dos mais velhos da família é um alívio. Se bem que no caso da família moderna vale muito saber informática, eu que o diga, nunca mais passarei em concurso nenhum, pois não consigo entender a teoria cibernética. Obrigado sempre meu amigo, pelo carinho que demonstras para com meu blog, comigo. Carinho respeito e abraço."

    ResponderExcluir